CAOportamento

Kika, uma maltês “insuportável” com estranhos

Olá Dica Animal, tudo bem?
Tenho uma maltês de 7 anos que é “insuportável” com estranhos.
Late por qualquer coisa, não aceita visitas… não posso mais viajar com ela, pois late a viagem toda, para tudo.
Outro dia uma vizinha veio aqui, foi brincar e ela a mordeu.
Parece que, com o passar do tempo, está piorando. Conosco é outra coisa, um anjo.
Passeio todos os dias com ela, que vai sempre me puxando. Quando encontra pessoas na rua que brincam, se derrete toda. Se a pessoa não liga ou demonstra medo, ela avança.
Tem solução?
Aguardo sua resposta, Ana Claudia


Olá Ana Claudia!
Acho que a sua cachorrinha precisa soltar seu lado cão.
Os cães são animais de matilha e o que impera numa matilha é o equilíbrio. Quando levamos o animal para casa, esquecemos essa parte fundamental de seu desenvolvimento e tentamos transformá-lo em um membro da família.
Mas um cão não liga a mínima se mora num palácio ou num casebre, se sua coleira é de ouro, de couro ou de pano, se seus pratinhos são feitos à mão ou comprados em liquidação. Para ser feliz ele precisa ser equilibrado e, para isso, precisa de exercícios, disciplina e carinho, além, é claro, de alimento, água, abrigo e cuidados veterinários.
A Kika passeia todos os dias e isso já é suficiente para um maltês. O problema, então, não é esse. Carinho ela tem de sobra, não é? O que falta, em minha opinião, é disciplina. Ela é a dona da casa. Confira algumas dicas que podem ajudá-la:
Dicas:
• Toda vez que ela tiver seus siricuticos, ignore. É o pior castigo para um cão, afinal, tudo o que ele faz é para chamar sua atenção.
• Socializar é fundamental. Tente aproximá-la de outros cachorros, de preferência machos.
• Quando receber visitas, ao primeiro sinal de agressividade, coloque a coleira, prenda-a no mesmo ambiente que você e converse normalmente com as pessoas. Deixe que ela dê seu show para plateia nenhuma.
• Na saída para os passeios, não a deixe ir à frente, nem tampouco sair primeiro de casa.
• Para viajar de carro, experimente uma caixa de transportes ou um cinto de segurança para cães.
• Você pode optar por uma coleira anti-latidos. Mas só use com orientação profissional.
• Não dê carinho quando ela estiver excitada ou ansiosa. Na linguagem canina, você estará aprovando esse comportamento.
Abraços, Paula Donnini Mancini